Sintra

Sintra
Sintra - Portugal vale a pena!

quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

O Presépio de Natal


Nesta época do ano estamos sempre mais susceptíveis ao próximo. Olhamos mais para o lado e aquele ser humano, por quem tantas vezes passamos e nem temos tempo de olhar, faz-nos, nesta época, estar mais atentos.

Celebramos o nascimento de Jesus que veio ao mundo para nos salvar!

Contudo, se olharmos à nossa volta também vemos os centros comerciais cheios, as pessoas cheias de sacos de compras e a mesa de Natal farta. Mas não estaremos a desviar-nos um pouco do verdadeiro espírito de natal?

Ainda me lembro quando era criança e vivia a ânsia da preparação do Natal. A árvore de natal era cuidadosamente enfeitada e a melhor parte, confesso, era a preparação do presépio. O musgo era cuidadosamente escolhido e o presépio era preparado pelos mais novos da família. Uma verdadeira aldeia, onde não faltavam todas as personagens: o menino Jesus, nas palhinhas deitado, Maria e José, os três Reis Magos, os animais ao redor do Menino e todas as personagens da aldeia, o Pastor e suas ovelhas, a Lavadeira, e outros adereços como o rio, a ponte e muitas mais figuras.

Com esta imagem na mente, há cinco anos resolvi começar a fazer esse mesmo presépio dos meus tempos de criança. Comprei musgo (já não é fácil encontrar o musgo como anteriormente), fui comprando as figuras, exactamente iguais às da minha infância e todos os anos vou acrescentando novas figuras e o meu presépio vai aumentando. Sempre preparado em família! É um verdadeiro ritual de que não abdico. Quando chego ao fim não me canso de o olhar e encontro, nele, a paz dos meus dias de criança.

Não é esse o verdadeiro significado de Natal? É tão simples e por vezes complicamos tanto. É pena que este sentimento não se viva ao longo do ano, seria tudo tão mais simples….

Com esta imagem do presépio me despeço, desejando a todos os que nos visitam a continuação de Boas Festas e desejo que o ano de 2011 seja vivido de forma mais intensa. Olhemos mais uns para os outros e encontremos o espírito de Natal mais vezes ao longo do ano.

1 comentário:

  1. Gostei tanto que tomei a liberdade de partilhar no meu Facebook! Boas Festas e um Ano Novo cheio de Bençãos! Artur Pedro (Camelot)

    ResponderEliminar